24 agosto, 2014

Resenha Garota, Interrompida de Suzana Kaysen

   Já tinha assistido ao filme de Garota, Interrompida há bastante tempo e, diga se de passagem, eu amei.
   Não esperava que o livro fosse parecido com o filme, justamente pelas resenhas de pessoas decepcionadas que li; acho que isso me ajudou a não esperar algo como o filme. Mas isso não quer dizer que o livro seja ruim, de modo algum.
   Bom, no livro a gente vê a história da Suzana de um jeito diferente que no livro, como se fosse mais palpável. A Suzana nos mostra algumas reflexões, um pouco de filosofia, de doenças mentais, dentre outras coisas.
Não diria que é um livro com uma história convencional: começo, meio e fim. Neste ela fala que o personagem morreu e logo em seguida começa a falar sobre ele(a) como se nada tivesse acontecido. Acho que isso fez com que a gente não se surpreenda, mas me encantou de uma maneira diferente.


   A escrita dela é super fluída, você lê que nem percebe e também devido a capítulos bem curtos. Diria que Garota, Interrompida está mais para um livro de relatos soltos. Eu gostei bastante e fiquei fascinada com os personagens, com a história da Suzana, queria mais detalhes, mas infelizmente acho que não vou tê-los.
   Tirei uma estrela porque o livro tinha potencial para ser bem melhor, e também por causa do final que poderia ter mais detalhes, ao invés de ser abrupto. Devo ressaltar que essa edição está LINDISSIMA! Tem umas letras na capa, que, meu Deus, maravilhoso!

                            
  Aproveitem a leitura!
Xo, Jaque.

2 comentários:

  1. Não li, mas morro de vontade.
    A cada resenha só aumenta
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir