31 agosto, 2014

Resenha Em Busca De WondLa

   Comprei em busca de WondLa por causa do preço dez reais e da capa, que, diga-se de passagem, é linda.
A história gira em torno de Eva Nove que vivem em um santuário. Num dia seu santuário é atacado e Eva é obrigada a fugir, então começa a aventura.
   Devo dizer que o livro tem um enredo interessante, mas que não me cativou. Achei o livro chato, repetitivo e um pouco maçante.
   Li outra obra do mesmo autor, que é As Crônicas de Spiderwick e amei, mas com esse... não deu.
Minha amiga acha que a trilogia vai melhorar no segundo – Um Herói Para WondLa -, não compartilho desse pensamento. Enfim, abandonei a leitura dos próximos.


   Cada capítulo é compostos por imagens, o que me irritou bastante, não sei porquê já que em Spiderwick tem e adorava-as. Talvez eu não estava “no momento” para lê-lo. E foi nesse livro que comecei a me irritar com a fonte pequena da Editora Intrínseca.
Bom, é isso, não recomendo.

Até a próxima resenha! Xo, Jaque.

24 agosto, 2014

Resenha Garota, Interrompida de Suzana Kaysen

   Já tinha assistido ao filme de Garota, Interrompida há bastante tempo e, diga se de passagem, eu amei.
   Não esperava que o livro fosse parecido com o filme, justamente pelas resenhas de pessoas decepcionadas que li; acho que isso me ajudou a não esperar algo como o filme. Mas isso não quer dizer que o livro seja ruim, de modo algum.
   Bom, no livro a gente vê a história da Suzana de um jeito diferente que no livro, como se fosse mais palpável. A Suzana nos mostra algumas reflexões, um pouco de filosofia, de doenças mentais, dentre outras coisas.
Não diria que é um livro com uma história convencional: começo, meio e fim. Neste ela fala que o personagem morreu e logo em seguida começa a falar sobre ele(a) como se nada tivesse acontecido. Acho que isso fez com que a gente não se surpreenda, mas me encantou de uma maneira diferente.


   A escrita dela é super fluída, você lê que nem percebe e também devido a capítulos bem curtos. Diria que Garota, Interrompida está mais para um livro de relatos soltos. Eu gostei bastante e fiquei fascinada com os personagens, com a história da Suzana, queria mais detalhes, mas infelizmente acho que não vou tê-los.
   Tirei uma estrela porque o livro tinha potencial para ser bem melhor, e também por causa do final que poderia ter mais detalhes, ao invés de ser abrupto. Devo ressaltar que essa edição está LINDISSIMA! Tem umas letras na capa, que, meu Deus, maravilhoso!

                            
  Aproveitem a leitura!
Xo, Jaque.

03 agosto, 2014

J-drama Hana Yori Dango

   

Bom gente, depois que li Eleanor e Park me apaixonei ainda mais por coreanos. Então como uma pessoa que ama focar em apenas uma coisa, decidi aprender mais sobre a cultura asiática. 
   Já gostava de algumas bandas como Super Junior, Big Bang, 2NE1. Dando aquela pesquisada pelo Google descobri os Doramas, sim, e não imaginava que iria gostar tanto! Atualmente estou terminando a segunda temporada do meu primeiro dorama, Hana Yori Dango. É sobre uma menina, Makino, que estuda num colégio caro de Tokyo, mas ela é pobre, e decide viver como uma sobra já que existe o F4. 
   A Tarja Vermelha aparece no seu armário caso você chateie algum dos membros do F4 - os quatro mais ricos do Japão -, então toda a escola começa a zuar essa pessoa, das piores maneiras. Makino faz amizade com uma menina, mas essa esbarra num membro do F4 e depois que Makino tenta ajudá-la acaba recebendo a Tarja Vermelha. Tô amando o J-Drama! É de tirar o fôlego para quem curte romance. Depois que terminá-lo vou assistir a versão coreana, Boys Before Flowers
   Esse dorama tem em cinco versões diferentes, e mal posso esperar para ver todas elas. É baseado em um anime que também pretendo assistir. Abaixo tem os personagens correspondentes em cada país que teve sua versão:


   Achei a cultura Japonesa bemmm diferente, a começar pelo abraço que é bem esquisito. O beijo também é estranho. E eles vivem gritando e algumas vezes batendo... mas mesmo assim estou adorando.  

Link para assistir online!


Resenha Êxtase - Lauren Kate

   Nesse ultimo volume da série Fallen Lucinda volta dos anunciadores e agora eles tem que impedir Lúcifer. O desenrolar do livro se dá neles indo atrás de três relíquias para descobrirem o lugar exato da Queda e conseguirem impedir, caso não impeçam, Lúcifer vai apagar a história e Lucinda vai ter que recomeçar do zero.
   Eu detestei Paixão, li em umas três semanas de tão chato que achei. Ao invés de ter parado no terceiro, não, tive que ler o quarto. Só uma coisa a dizer: perdi meu tempo.
   Êxtase consegue ser mais chato do que Paixão; eles passam boa parte do livro indo atrás dessas relíquias e ao invés de ser uma aventura legal, não é, é uma coisa arrastada e que ela poderia ter diminuído o número de páginas ao falar sobre isso.
   Lucinda: nunca tinha prestado atenção no quanto àquela menina é songa-monga, muito chata ela. Lucinda me irritou o livro inteiro, muito sem sal. Daniel não tem charme, e os dois simplesmente não desce. Cadê a química entre os personagens principais?

   A autora tinha uma boa história nas mão, mas ela consegui perder a mão. Tinha ótimos personagens que ela simplesmente apaga, tipo a Ariane, Cam, Roland... tudo isso só para dar enfoque no romance sem sal dos protagonista. Ela deveria ter transformado isso em uma trilogia, colocado mais ação nos livros, ter contado a história dos demais personagens e tê-los feito participar mais ativamente, não como plano de fundo. Fora incrementar os personagens principais para não serem tão chatos.


   Se você não curtiu Paixão não perca seu tempo com Êxtase. Fiquei esperando uma grande batalha e... nada! Um final de ri da cara da autora. Achei tão “Zzz” que comecei a pular algumas partes para conseguir terminar.

Enfim, até a próxima resenha, Xoxo